MAIS OBRAS - PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

ARTIGO: Populismo cosmético x desigualdade; por Robson Paz

Por: Robson Paz, Radialista, jornalista. Subsecretário de Comunicação Social e Assuntos Políticos.
ARTIGO DA SEMANA.

É inacreditável! O prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), eleito na onda da “antipolítica”, anunciou semana passada corte de gastos em programas sociais, que garantem leite, transporte, material e uniforme escolar para alunos de baixa renda.

A prefeitura da capital do estado mais rico do país, vai suspender o programa que assegura a todos os alunos do infantil ao fundamental 2 kg de leite a cada dois meses. Material escolar e uniforme entregues aos estudantes dos ensinos infantil, fundamental e médio, além da gratuidade no transporte também devem ser extintos ou reduzidos.

Mas, isto não é tudo. O midiático prefeito fez outro anúncio. Vai distribuir sabonetes, escovas de dente, creme dental, xampus e desodorantes para a população de rua, que busca os abrigos da prefeitura para dormir. Um acinte!
Ontem, relatório divulgado pela Organização Não Governamental OXFAM mostrou que a desigualdade aumentou em 2016. Apenas oito empresários mais ricos do mundo detêm a mesma riqueza que 3,6 bilhões de pessoas mais pobres. O estudo mostra também que até na crise econômica os empresários lucram porque pagam menos impostos, reduzem salários e usam o poder para influenciar políticos. Enquanto isso, um em cada nove pessoas no mundo dorme com fome.

Na contramão, Doria retira direitos e substitui políticas inclusivas por uma espécie de banho de loja, perfumaria aos moradores de rua. Pior ainda é a justificativa do alcaide paulistano: “valorizar a autoestima e dar tratamento humanitário a essas pessoas”. Sem comentários!

Ah, os produtos que financiarão o populismo cosmético serão doados pela Unilever. Talvez seguindo os passos do tucano, a empresa também esteja em busca de marketing.

Por aqui, as sementes da mudança dão bons frutos e o governador Flávio Dino faz o oposto. Amplia programas sociais como o Bolsa Escola. Este ano, o benefício que garante recursos para aquisição de material escolar, para crianças e adolescentes de baixa renda matriculados na rede pública de ensino, contempla mais de 1 milhão de alunos. Estímulo à educação e dignidade de alunos, que tinham dificuldades de comprar caderno, lápis, caneta, borracha, mochila, sapatos.

Ainda este ano, centenas de milhares de alunos da rede estadual de ensino receberão uniforme escolar gratuitamente.

Os restaurantes populares também de grande alcance social foram ampliados pelo governo atual em mais de 100%. Pela primeira vez oferecem alimentação saudável ao valor simbólico de dois reais para a população do interior do Estado. Todas as regiões estão sendo beneficiadas.


É assim, com responsabilidade, criatividade, ousadia e sensibilidade social que o Maranhão vence a crise. A mudança de práticas na política tem legado resultados dignos de registro na mídia nacional, como o maior salário do país pago aos professores; as praias mais limpas do Brasil; a reestruturação do sistema prisional; segundo melhor desempenho entre os estados brasileiros na execução do plano de governo. Ações que concorrem para reduzir desigualdades e construir um Maranhão melhor com oportunidades para todos, de verdade. Sem populismo ou maquiagens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário