comercial

comercial

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Educação paralisada em Brejo, professores aderem Greve Geral.

A greve é por tempo indeterminado 
Por: Alexandre Cunha
Os professores da rede municipal de Ensino da Cidade de Brejo – MA, estão passando por momentos de crise no setor, e resolveram aderir a uma greve, paralisação Geral.

A classe resolveu paralisar as atividades, toda a rede de ensino está sem aula. Segunda a professora Idenilde que é Presidente do Sindicato dos Profissionais da Educação Pública do Município de Brejo (SINPROEMB), o principal motivo da paralisação é o não repasse dos 60% como manda a lei do piso, um valor de quase R$ dois milhões de reais (Do FUNDEB -2014) que a prefeitura não rateou entre a classe. Ainda de acordo com a presidente, a prefeitura não demonstrou de forma concreta com que o dinheiro foi gasto.

A paralisação já dura cerca de uma semana e não tem tempo determinado para finalizar, enquanto a prefeitura não negociar com os professores ou entrar em acordo.

O movimento tem apoio de a toda a classe da educação, já houve caminhadas pelas ruas da cidade.  A greve recebe apoio do poder legislativo, cinco vereadores demonstram apoio à causa, são eles: Cláudia, José Carlos, João Leriano, Rafaele, Rosa Celis além dos assessores jurídicos: Dr. Diego, Dr. Danilo da federação, Pres. da (FETRACS) Gilvan Freire. Presidente da força sindical do Maranhão Frazão Oliveira.

Entre as principais reivindicações do professores, estão:

40 dias de férias como o plano de cargos e salários, que a prefeitura só paga 30.
Melhorias na infra estrutura das Escolas da Rede Municipal.

Diminuir Superlotações em salas de aulas, Salas de aulas lotadas com 58 alunos, acima do que é permite por lei. 
Movimento da classe anda nas ruas da cidade 
O Movimento ganha força, após uma entrevista do gestor municipal a uma rádio local em que se dirigiu aos profissionais da Educação que participam da grave, o prefeito classificou o ato dos professores como sendo um ato de arruaceiros “Isso provocou  revolta e indignação muito grande de todos os professores da cidade de Brejo   fazendo  com o que o movimento ganhasse mais força, cerca de trezentos educadores foram as ruas reivindicar seus direitos, estamos apenas lutando pelos nossos direitos como educadores, tudo que fazemos, estamos fazendo dentro da lei”; finalizou a Presidente Idenilde.

Assista abaixo a entrevista exclusiva que a Presidente do SINPROEMB concedeu ao Blog do Alexandre Cunha:    
Receba notícias desta página em tempo real, curta nossa fan page no Facebook(Click aqui)