MAIS OBRAS - PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Bispo pede prisão de Aluísio Mendes por barbárie contra índios Gamela

Em desabafo nas redes sociais, o bispo católico Sebastião Lima Duarte, quinto bispo da Diocese do município de Viana, se mostrou indignado com a tentativa de massacre dos índios Gamela no povoado Bahias. Para o bispo, o deputado Aluísio Mendes (PTN-MA), os fazendeiros e pistoleiros da região foram os responsáveis pelo atentado contra os indígenas.

No último domingo (30), homens munidos com armas de fogo e facões atacaram um grupo de índios da etnia gamela deixando pelo menos 13 índios feridos, sendo que três deles em estado grave – mas nenhum com membros decepados, como vinha sendo noticiado. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (SES), dos três que ainda permanecem internados, dois tiveram fraturas expostas em razão da gravidade das agressões.

“A gente pede o mais rápido possível a prisão do deputado Aluísio Mendes, dos fazendeiros e pistoleiros que fizeram essa violência com os parentes gamelas”, pontuou o bispo.

Dois dias antes do ataque, os indígenas tinham recuperado uma área de ataque sob posse de fazendeiros e na mesma semana das ofensivas, o deputado Aluísio Mendes chamou os gamelas de “pseudoíndigenas” durante entrevista a uma rádio da cidade. Em diversos momentos de sua fala, Aluísio emite opiniões que incitam violência contra os índios.

Existe ainda um vídeo que circula na rede, com suposta participação do deputado em uma reunião com homens que seriam fazendeiros antes das agressões.

Aluísio é homem de confiança do grupo Sarney no Maranhão, tendo sido assessor presidencial de José Sarney e secretário de Segurança no último governo Roseana.
Fonte: Joh Cutrim

Nenhum comentário:

Postar um comentário