MAIS OBRAS - PUBLICIDADE

BLOG COMERCIAL

BLOG COMERCIAL

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Memória de um assassinato: A Morte do prefeito Bertin ninguém esqueceu, empresa ligada a Paulo Neto faturava R$ 3 milhões na época.

Bertim foi morto a tiros em 6 de março de 2007, na rodovia BR-222, Próximo a Itapecuru Mirim quando seguia para seu município.   
A Morte do prefeito de Presidente Vargas seria "queima de arquivo", reveja no quadro, a memória de um assassinato nunca morre.

O Jornalista Décio Sá revelou em seu blog parte da reportagem preparada por ele para o jornal Estado do Maranhão, onde revela que a morte de Bertin, o prefeito assassinado de Presidente Vargas, no Maranhão, é "queima de arquivo"

Confira a matéria na íntegra:

"Nem dívidas contraídas junto a agiotas e muito menos assalto, primeira hipótese descartada pela polícia. O prefeito Raimundo Bartolomeu (PSC), o Bertin, de Presidente Vargas, teria sido assassinato como queima de arquivo. Pelo menos é nisso que acreditam familiares, autoridades, amigos e até o promotor da cidade, Benedito Coroba, deputado nos anos 80 pelo PDT. "Tudo indica que foi queima de arquivo. Qual o interesse de policiais matarem um prefeito?", questiona o promotor. "O Maranhão inteiro pensa isso", comenta o prefeito Gonzaga Júnior (PTC). "Essa possibilidade é muito forte", emenda o irmão do prefeito, Francisco Aguiar. "Bertin falaria algo que ia prejudicar pessoas muito altas e antes dele falar foi assassinado como queima de arquivo", acredita a professora Maria das Dores Barbosa, a Desa, sua namorada.

A reportagem de O Estado do Maranhão passou dois dias entre os municípios de Itapecuru, Presidente Vargas e Vargem Grande ouvindo pessoas próximas a Bertin. Quase 100% acreditam que ele foi morto como queima de arquivo.

Para se entender melhor essa questão é preciso retroceder no tempo. O prefeito foi eleito depois que os grupos políticos tradicionais do município se dividiram. Ele apoiou no primeiro turno da campanha de governador em 2006 o neossocialista Edson Vidigal (PSB), marido da atual secretária Eurídice Vidigal (Segurança Cidadã). Com uma série convênios conseguidos no governo José Reinaldo (PSB) por intermédio principalmente do deputado Paulo Neto (PSB), ele foi apoiar Jackson Lago no segundo turno. O deputado, através de seu irmão Josivan Garreto Silva, o Josa, é quem administrava Presidente Vargas, apesar de oficialmente ele não ocupar nenhum cargo na administração da cidade, que está um caos.

Com um rombo de cerca de R$ 3 milhões na sua administração, Bertin vinha sendo pressionado pela Câmara de Vereadores, Sindicato dos Servidores Municipais e pelo promotor a explicar o sumiço de tanto dinheiro, já que no município sua única obra era a reforma do prédio da Prefeitura, que teria sido realizada por uma empresa ligada ao deputado Paulo Neto.

Essa matéria é uma reportagem de? O Estado do Maranhão? produzida pelo jornalista Décio Sá , que também foi assassinado por denunciar a uma grande rede de criminosos que agiam no Maranhão.

Presidente Vargas, o Maranhão, aliás o Brasil não esqueceu da morte deste cidadão de Bem, que era o prefeito Bertim, ao se passar 10 anos o crime ainda não foi totalmente esclarecido.  

Na rede social a vereadora de Mata Roma Fernanda Maria relembra o caso, ela é mais uma que clama por justiça!
Muitos pensam que o povo tem memória curta, mas a internet não tem.   
Memórias de crime.

LEIA TAMBÉM:

Nenhum comentário:

Postar um comentário