comercial

comercial

sábado, 5 de julho de 2014

Chapadinhense é morto a pauladas na cidade de Canaã, Pará



Francisco da Chaga "Chicote",morte de forma cruel

O Chapadinhense Francisco das chagas Silva da Conceição, de 32 Anos, conhecido por todos como “Chicote” Foi morto de forma cruel na cidade  de Canaã, Estado do Pará, na madrugada de ontem sexta feira (4).

O rosto de Francisco  ficou todo desfigurado.
Por telefone o Blog do Alexandre Cunha, conseguiu contato com a
esposa de Francisco, Maria, ela nos repassou que o marido teria saído na noite de ontem sexta feira, para uma festa em um clube próximo a sua casa em companhia de um amigo, primo dela.

No clube Francisco e o amigo teriam encontrado dois homens que mora no mesmo condomínio, todos juntaram as mesas e começaram a beber na festa.
Quando por volta de uma hora da madrugada o primo de Maria foi ao banheiro, momento em que os dois homens convidaram Francisco para ir embora, ele já havia bebido muito, os três saíram da festa em direção a casa, no caminho os assassinos mataram Francisco a pauladas, ainda segundo Maria, o crime aconteceu em uma rua próxima ao um Posto de combustível, uma câmara registrou toda a ação criminosa, as imagens já estão em poder da polícia da daquela cidade, a esposa da Vítima acredita que o crime deve ter sido latrocínio (roubo seguido de Morte). A vítima foi espancada na cabeça até a morte com pedaços de pau, o rosto ficou todo desfigurado.
Francisco da Chagas trabalhava de armador na empresa CBO. Maria nos contou ainda que na manhã de hoje, sábado (05) a Polícia Conseguiu capturar os criminosos. 

O corpo saiu da cidade de Canaã por volta das 17hs com destino a Chapadinha, e deve chegar pela madrugada. Ele será velado na Rua 29 de Março Bairro Vila Brasil, e logo depois será encaminhado para o povoado Olho D água do Abraão, onde mora sua mãe e alguns familiares.

O sepultamento será no Cemitério da Boa vista, ele deixa esposa e três filhos

NOTA DO BLOG:
Deixo aqui o meus mais sinceros pêsames à família enlutada pela perda do ente querido.
“Chicote” como era carinhosamente chamado por todos, era uma pessoa de boa índole, trabalhador não merecia a uma morte de forma cruel. Meu amigo de infância nos deixou, que Deus lhe conceda em um bom lugar. E que os criminosos paguem pelo crime que cometeram.